quinta-feira, 20 de fevereiro de 2014


Tempestade sem fim...

IMAGINE UM FENÔMENO QUE PODE GERAR ATÉ 20 MIL RELÂMPAGOS POR HORA, COM O MÁXIMO DE 60 POR MINUTO, DURANTE UM CICLO DE TEMPESTADES ELÉTRICAS QUE ACONTECEM DO INÍCIO DA NOITE ATÉ A MADRUGADA ENTRE OS MESES DE ABRIL E NOVEMBRO!

Esse fenômeno é encontrado na Venezuela, na foz do rio Catatumbo que deságua no lago Maracaibo. O fenômeno é conhecido como "relâmpago de Catatumbo".

A luminosidade dos relâmpagos pode ser vista até 40km de distância e é usada como um farol natural há séculos, sendo conhecida como "Farol de Maracaibo".

O fenômeno ocorre devido a condições atmosféricas e geográficas únicas, onde os ventos frios que sopram de 3 cadeias montanhosas da região (Andes, Mérida e Perija) encontram-se com o ar quente dos ventos alísios vindo do Caribe, e também com o metano liberado pelos depósitos de petróleo da região, provocando um arco elétrico que pode chegar a 10 km de altura.

Os relâmpagos começam a ocorrer normalmente no final da tarde, e avançam pela noite de forma quase contínua. Outra curiosidade é que os clarões normalmente não são acompanhados de nenhum som, pois as descargas acontecem entre as nuvens, bem longe do solo, a kms de altura.

Os Relâmpagos de Catatumbo são tão significativos para a cultura local, que até a Bandeira e o Hino do estado venezuelano de Zulia, onde se encontra a região de Maracaibo, fazem alusão ao fenômeno. Há inclusive um movimento para que seja declarado "Patrimônio da Humanidade" pela UNESCO, que o tornaria o primeiro fenômeno natural a ter esta denominação.

Fontes: http://migre.me/hYPIT |http://migre.me/hYPKc
 — with David Freese.

Nenhum comentário:

Postar um comentário